Existem algumas coisas que são extremamente desagradáveis, entre elas podemos citar a infiltração de água.Você já imaginou, aquela casa ou apartamento que você acabou de mudar e na primeira chuva, pronto a dor de cabeça aparece, a sua laje está com infiltração.

Depois de alguns minutos de raiva, e após a chuva passar, você começa a pensar, como resolver o problema, por onde começar? Aí você tem a brilhante ideia de procurar um “profissional”, aquele que te indicaram, ou seja, o faz tudo, isso mesmo, aquele faz serviço de massa, pintura, elétrica, polimento de assoalho entre outros. Não quero dizer que não existem profissionais que não são capazes de fazer isso, mas considere entre tantas variações, porque não procurar um especialista.

Agora sim, contratando um especialista, o nosso problema estará resolvido, nem sempre. Você começou a pensar corretamente, mas o que muitos esquecem, e esse é a razão desse texto, é que existe uma análise preliminar que muitos não fazem, e como resultado final é o insucesso dos serviços de impermeabilização. Antes de você definir que tipo de impermeabilização a ser feita, pense primeiro na área que deverá ser impermeabilizada,( laje, varanda, terraço, entre outras), se ela apresenta as condições ideais para receber uma impermeabilização.

Vamos esclarecer, uma boa impermeabilização começa com uma superfície firme, integra, quero dizer, não pode estar soltando pó, não pode estar oca, deverá estar limpa, isenta de gorduras, ou outros materiais que possam comprometer a aderência da impermeabilização que está por vir.

Todos os coletores de água devem estar rigidamente fixados à estrutura e devem ter diâmetro mínimo de 75 mm para o perfeito arremate da impermeabilização.

Uma boa impermeabilização começa com um bom caimento para os ralos, ou coletores de água, (ideal 1% para áreas externas e 0,5% para áreas internas).

Existem fissuras / juntas, então deverão ser tratadas previamente conforme o sistema a ser utilizado.

A superfície que receberá a impermeabilização, deverá estar seca, a não ser aquelas umidades de rodapé, que trataremos em uma outra oportunidade.

Independente do sistema a ser aplicado, seja o que o mercado chama de manta líquida, ou mantas pré-fabricadas, você precisará que os cantos estejam arredondados, pois ângulos retos, dificultam a sua aplicação e o arremate do produto.

Todas as tubulações de hidráulica, elétrica, gás, passam paralelamente sobre a laje devem estar acima da impermeabilização e nunca sob ela.

Quando houver a necessidade de encaixe da impermeabilização nos planos verticais, a impermeabilização deverá estar a 10 cm do nível máximo que a água pode atingir.

Todos os conduítes presentes na área a ser impermeabilizada, preferencialmente deverão estar dispostos em forma de guarda chuva e rigorosamente selados.

Se você ou o profissional contratado tiver o cuidado de verificar todos esses detalhes antes de iniciar os trabalhos de impermeabilização, certamente você terá dado um grande passo para o sucesso. Ah! não esqueça de verificar também as emendas dos rufos.